Permanente êxodo
Permanente êxodo
13 Março de 2017

A vida da pessoa humana é marcada por uma permanente caminhada com o objetivo de chegar à plena realização pessoal. Com o antigo patriarca Abraão também foi assim: ir ao encontro da terra prometida. Na sua visão, essa seria uma “terra sem males”, que podemos chamar hoje de sociedade justa e de paz. Mas o caminho tem muitas marcas de fragilidade, que precisam ser ultrapassadas.

A Quaresma faz parte do caminho do cristão. Ela é tempo de penitência, de conversão e de discernimento consciente nas diversas encruzilhadas que vão sendo encontradas. Esse não é um caminho fácil, porque supõe autêntica coerência na fé, muito sacrifício e renúncia. É fazer a escolha do caminho certo no meio da emaranhada possibilidade de estradas dos novos tempos.

A dimensão avantajada que temos no território brasileiro e a rica diversidade nele existente, principalmente quando visualizamos o formato de seus biomas, entendemos o porquê de tanta migração interna no país. O povo vive caminhando em busca de melhores condições de vida. Ele é provocado por fatores climáticos, pela atuação das grandes empresas, pela destruição, o desemprego etc.

O Brasil continua com permanente êxodo rural. Nenhum pequeno proprietário consegue se sobreviver no campo, com sua economia familiar, sofrendo a pressão da monocultura da cana, do eucalipto, ou da soja. Além disso, temos a violência no campo, nas casas, nas fazendas. Os assaltantes estão também saindo das cidades, deixando os moradores da zona rural inseguros.

As cidades se tornaram permanente refúgio dos migrantes. Eles deixam suas terras, seu habitat de origem e se tornam massa na periferia dos grandes centros urbanos. Em geral, enfrentam uma realidade de sofrimento, de fome, de violência e de envolvimento com o mundo das drogas, que passa a ser seu “ganha pão” para se sobreviverem. A realidade agora tem muito a marca da violência.

O Projeto libertador de Deus acontece numa dinâmica que transfigura a vida das pessoas. Caminhar na fé significa desinstalar-se e sair do comodismo para enfrentar nova realidade. Aí deve existir a marca da justiça e da vontade de Deus. É uma tarefa de seguimento de Jesus Cristo que se transfigura no monte, mas desce para ir ao encontro das pessoas mais necessitadas da sociedade.

Dom Paulo Mendes Peixoto
Arcebispo de Uberaba.

Ser Mulher segundo o coração de Deus
Ser Mulher segundo o coração de Deus
08 Março de 2017

Uma reflexão + uma poesia, ó benditas mulheres lhes ofereço nesse dia!

MULHER

(João Victor Mariano)

Ainda estava incompleta, a criação que almejava

A Obra que sonhou ainda estava inacabada

Precisava urgentemente de um novo complemento

um "estalo" em sua grande mente trouxe então o bom momento

Não terás braços fortes, mas colossal coração

O seu dom será tornar toda dúvida em emoção

Para isso assim terás a perfeita referência

Aquela que até os anjos se prostram em reverência

Mulher forte e invicta, de aço e de flores

Deus será sempre contigo em quaquer lugar que fores

Pois antes mesmo que os homens se apaixonem por vocês

Já era muito APAIXONADO o Deus que com Amor às fez.

Um só dia não abrange o seu dom e sua fé

Ó criatura perfeita que Deus chamou de MULHER.

Seu Irmão João Victor Mariano

Tema da Campanha da Fraternidade 2017 X Tempo Quaresmal
Tema da Campanha da Fraternidade 2017 X Tempo Quaresmal
06 Março de 2017

Esse assunto é bem polêmico, mas quero de forma simple e direta explanar minha opnião sobre!

Ontem (06/03/2017) fiz um post no Facebook sobre o Tema Biomas Brasileiros dando minha opnião sobre apenas o ponto da coerência do assunto com a Encíclica recente de Fracisco a Laudato Si, que trata de Casa Comum e Meio Ambiente.

Diante das diversas opniões e réplicas no post resolvi esclarecer ainda mais, utilizando-se de algumas afirmações nas referidas réplicas, vamos lá!

Primeiro vamos ao contéudo do meu post:

Bom são 3 pontos importantes a tratar:

1 - O tema da Campanha é propício e coerente com a Mensagem da Santa Sé por meio do Santo Padre o Papa Francisco?

R- Sim é. Como eu disse uma das últimas Encíclicas do Papa Francisco aborda o tema. E nos leva a refletir se realmente estamos cuidando do nosso planeta. Estamos? Estamos cuidando do mundo que Deus nos deu? Há uma consciência limpa em cada cidadão / cristão no âmbito de ser um agente do bem comum? Temos feito nossa parte para a preservação ambiental? A Igreja não trata de um assunto único, portanto não tem uma prioridade única, portanto Ela pode e deve fazer e causar uma consciência humana acerca de várias temáticas; e essa é sim uma temática importante. O futuro dos nossos filhos, netos, irmãos depende da nossa consciência hoje e casa comum e meio ambiente são assuntos totalmente inerentes à essa nossa preocupação.

Como fiéis católicos somos obrigados a ler a Encíclica Laudato Si; clique e leia

2 - A Campanha da Fraternidade proposta da CNBB(Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) no Tempo Quaresmal é propícia?

R-Bom essa resposta é complexa demais. Na minha visão a Campanha da Fraternidade cria textos bases, materiais para conscientização e estudo por parte dos fiéis católicos e é aplicada no Tempo Quaresmal, principalmente no Santo Sacrifício da Missa onde a maioria dos fíeis estão reunidos. Aprendi que uma pergunta de difícil resposta se responde com outras perguntas:

a) Em que momento a Campanha é aplicada na Santa Missa ou encontros paroquiais?

b) Atrapalha em algum aspecto a Fé do Povo? Atrapalha o ímpeto de oração? Tira o Foco do verdadeiro sentido da Quaresma?

Se a resposta for positiva aos questionamentos do item(b) Realmente há um problema. Pois o foco da quaresma é a penitência e conversão.

Minha opnião é: Existe uma discrepância de aplicação da Campanha nas Paróquias, não há uma diretriz que dita como ela deve ser aplicada, ou ao menos não há uma norma para isso já que a intensidade do assunto varia de Paróquia para Paróquia; de Igreja Particular para Igreja Particular( Dioceses), então eu vejo que o que falta é uma diretriz afirmando que a Campanha é um anexo do Tempo Quaresmal mas que não o pode suprimir. Caso isso não exista ai sim sou favorável de que a Campanha da Fraternidade aconteça no Tempo Comum e não no Quaresmal.

3 - O Teológo Leonardo Boff participou da elaboração do Material?

Se sim e comprovado, ai sim é muito perigoso. Pois bem sabemos que esse senhor está excomungado, e que seus pensamentos e apregoações não condizem com a Sã Doutrina Católica.

Mas é preciso tomar cuidado com algumas afirmações! Me enviaram a foto do referido senhor na abertura da campanha em uma Igreja Particular(Diocese de Nova Iguaçu-RJ).

Afirmo que por ele ter sido convidado local não deve-se pressupor que essa seja uma atitude em concordância com a opnião da Igreja. Agora se for confirmada a participação desse senhor na elaboração de qualquer material católico; mesmo partindo do princípio de que ele é teólogo; afetará e muito a opnião dos fiéis católicos convictos de que esse senhor é um herege e não deveria estar sendo contratado pelos Bispos do Brasil para nos escrever qualquer assunto seja ele qual for.

Pra finalizar deixo um alerta.

Não podemos em hipótese alguma levantar uma revolução contrária à vontade de Deus pois isso é sectarismo (separação por intransigência) em resumo: Desobediência. Ai fica o questionamento qual a diferença entre um herege e um sectarista?

O Herege nega a Sã Doutrina e perde a verdade , e o sectário se acha o dono da verdade e por isso também a perde pois é intransigente. J. Victor Mariano

Não podemos sair falando mal dos Bispos do Brasil, saiba que todas as Arquidioceses e Dioceses do Brasil estão ligadas a CNBB, se você fala mal de um bispo que ali está você está indo contra o que diz a Igreja por meio dos primeiros padres.

"Onde está o Bispo ai está a Igreja" Santo Inácio de Antioquia

Expressemos nossos pensamentos mas sem nos esquecer, o sectarismo é tão ruim quanto a heresia.

Amor à Imaculada, Sempre.

Como melhorar minha vida de oração?
Como melhorar minha vida de oração?
03 Março de 2017

Quero disponibilizar para você um pequeno texto para você retomar a sua vida interior.

O caminho para a vida interior é Cristo. (Santa Teresa Benedita da Cruz)

O grande segredo para nossa paz de Espírito é ter vida de oração, vida interior. Infelizmente hoje as pessoas tem planos para tudo; mas poucas tem um plano de vida interior, um itinerário de oração.

“O melhor remédio contra a aridez espiritual consiste em colocarmo-nos como pedintes na presença de Deus e dos santos, e andar, como um pedinte, de um canto para o outro, rogando uma esmola espiritual com a mesma impertinência com que um pobre pede esmola”. (São Filipe Néri).

São Filipe nos dá uma dica de insistência nesse bom ato de orar. É necessário ter a resolução de rezar a todo instante. Sim nesse aspecto precisamos buscar uma forma de nossa mente ficar no automático no quesito oração, não para superficializar nossa intimidade com Deus mas para não interrompê-la.

Crie metas de orações diárias, tenha marcado na sua agenda o seu cronograma diário de intimidade com Deus.

Deus tem reservado para nós um grande número de Graças, é como se Ele estivesse ansioso por nos entregar aquilo que está destinado a nós, não é uma barganha; mas infelizmente temos que fazer a nossa parte e a nossa parte é a Vida Interior.

“Os homens, com a oração, merecem receber aquilo que Deus onipotente desde a eternidade decidiu dar-lhes”. ( São Gregório)

Por meio da oração nós nos inserimos no centro da vontade de Deus, assim nos afirma a Santa dos Pobres: "Para mim, orar é estar ao longo de 24 horas unida à vontade de Jesus, viver para Ele, por Ele e com Ele. (Santa Teresa de Calcutá)"

São incontáveis os benefícios que recebemos por meio da nossa vida interior, portanto a resposta que não quer calar: Como melhorar a minha vida de oração?

Resposta: Planeje, comece e persevere.

Seu irmão João Victor Mariano

Explicando o Jejum que a Igreja propõe no tempo quaresmal
Explicando o Jejum que a Igreja propõe no tempo quaresmal
02 Março de 2017

Não podemos deturpar o verdadeiro sentido do jejum no tempo quaresmal ou em qualquer tempo.

O Jejum se direciona à mortificação do corpo em suprimir ou cortar refeições em Sacrifício ao Senhor. Resumidamente não existe Jejum de Língua, Jejum de Pecado.

Contra essas coisas devemos lutar por obrigação, é muito perigoso misturar os dois assuntos, pois não são co-relatos.

Então vamos explicar o que é JEJUM;

Jejum:fazer apenas uma refeição completa durante o dia e, caso haja necessidade, tomar duas outras pequenas refeições que não sejam iguais em quantidade à habitual ou completa. Não fazer as refeições habituais ( e não haver requintes na que for feita), nem outros petiscos durante o dia (nem mesmo cafezinho, doces, chimarrão etc). (Fonte: Shalom)

Bem explicado acima temos a definição básica do que é JEJUM e norteados por ela podemos mensurar onde nos enquadramos para podemos fazer a nossa prática de mortificação pelo paladar.

São obrigados a fazer o JEJUM as pessoas maiores de 18 anos até 50 anos... que não tenham restrições de saúde ligada a dieta, outras pessoas fora dessa faixa etária podem também fazer o jejum mas não de forma obrigatória, Grávidas e pessoas enfermas também estão isentas.

No decorrer dos próximos posts explicaremos cada tipo de jejum de forma mais detalhada!

Amor à Imaculada Sempre!

Vida Digna
Vida Digna
22 Fevereiro de 2017

É o que todas as pessoas buscam, mas exige vivenciar os princípios da lei moral. Como isso não está acontecendo, as pessoas estão se agredindo e causando mortes violentas em muitos lugares do Brasil. Os nossos olhos se voltam para as penitenciárias, para a precariedade no sistema penitencial e para as realidades violentas nas ruas, como é o caso dos fatos acontecidos no Espírito Santo.

As bases da situação, de quase “convulsão social” no Brasil, estão assentadas no formato seguido pela administração pública, de nunca resolver a questão penitenciária. Há uma conivência, ou pelo menos, um ostracismo diante do crime organizado, que forma hoje um governo paralelo, afrontando as instituições e aos cidadãos em geral. Corrobora com isso o alto índice de desemprego.

Sentimos o reflexo da má administração do bem público, seja do Estado brasileiro, das empresas e de ações pessoais com os constantes desvios. Estamos vendo os “efeitos cascata”. Como falta partilha, sofrem os mais fracos e, por isso, agem com a força das armas, e matam. Estão matando por muito pouca coisa, deixando em todos nós uma sensação de total vulnerabilidade.

Nestas alturas, somente a fé em Deus poderá nos tirar desse fosso onde o país caiu. O desaquecimento da economia tem suas raízes no acúmulo e desonestidade de alguns cidadãos sem caráter, que vivem explorando e depredando o que é de todos. Além da confiança em Deus, a justiça deveria ser mais arrojada, tirando de sua prática o caminho da impunidade e cobrar ressarcimento.

A hostilidade no mundo, e no Brasil, não está acontecendo por acaso. O fato de Vitória, ES, nos faz sentir ”um país sem lei”, descontrolado e sem força para agir. Como as verdadeiras e reais providências são sempre adiadas, porque falta “vontade política” da parte dos políticos, o caos se torna evidente. A população vai para a prisão em suas casas e o mundo do crime chega e domina as ruas.

Vida degradada e insegura não significa vida digna, porque a liberdade fica ignorada. A estratégia de Jesus era diferente, porque a solução dos problemas sempre passava pelo diálogo, pela acolhida e superação do espírito de vingança. O nosso encontro com Deus nos faz irradiar seu amor nas dificuldades da vida, porque todos os ensinamentos divinos são fundamentados na verdade e na vida.

Dom Paulo Mendes Peixoto

Arcebispo de Uberaba.

A Afetividade é a tentação dos santos mas também sua força
A Afetividade é a tentação dos santos mas também sua força
21 Fevereiro de 2017

Ao terminar de ler uma biografia de Santa Gema Galgani cheguei à uma bela conclusão sobre Afetividade. Certamente a afetividade é larga porta para a tentação na vida dos santos mas também sua maior força para serem santos.

Santa Gema em sua autobiografia denominada "Cartas" afirma categoricamente que o demônio a tentava por meio da carência que sentia, da solidão e sobretudo por meio de pensamentos, que a incentivavam a pecar contra Nosso Senhor. Mas ela de forma heróica lutou até o fim para não desagradar a Jesus.

São Francisco de Assis quando era tentado em sua carne, ou até mesmo em um desejo de seu coração; se lançava nú sobre a neve para se lembrar de sua condição humana.

São Bento por diversas vezes foi tentando onde Satanás lhe fazia ver mulheres nuas, quando ocorria ele se lançava sobre os espinhos para também vencer a carne.

A Bíblia Diz em II Pedro 1,17 "Eis meu filho muito amado em quem tenho posto todo meu afeto"... Deus tem uma afetividade portanto a mesma não é apenas porta para tentações mas sobretudo é também a força dos santos pois Deus também afirma ter AFETIVIDADE.

Que nós possamos oferecer nossa afetividade a Deus e equilibrar a nossa com a Dele, isto devemos fazer a todo instante. Pedir também a Graça da Vigilância, a palavra já nos exorta: "Vigiai e orai para não cair em tentação o espírito está pronto mas a carne é fraca" Mateus 16,41

Aprendamos com os santos que de forma heróica lutavam para se manterem firmes no propósito de santidade!

Seu Irmão João Victor Mariano

Ser Mariano é uma Moda? Ou uma decisão de Santidade?
Ser Mariano é uma Moda? Ou uma decisão de Santidade?
20 Fevereiro de 2017

Parem de fazer da Santíssima Mãe de Deus uma moda!

Já é a milésima vez que falo sobre isso mas vejo ainda ser necessário: Parem de relativizar o Amor à Maria. Vejo inúmeros pseudo-marianos usando uma espiritualidade mariana rasa para se promoverem, utilizando jargões, frases e músicas para se auto-intitularem assíduos observadores e praticantes das virtudes de Maria.

Pra começar digo que os homens e mulheres mais marianos que conheci, ou li em literaturas sempre demonstravam grande humildade, nenhum escândalo, nenhum gesto de soberba ou desobediência. O que mais me dói é que no meio de uma grande parcela de jovens católicos vejo muitos se agarrarem mais à ídolos do que a Santíssima Virgem Maria propriamente dita.

Parem de bajular e tietar ospregadores, músicos e comunidades; isso sim é um grande ato de idolatria. Quer ser Mariano? Seja menos histérico, seja mais silencioso, seja mais amoroso.

Oremos para que não surjam tantos escandâlos envolvendo o nome da Santa Igreja e da Santíssima Virgem, quem expõe Maria ao ridídiculo não pode dizer amá-la.

Quer ser Mariano de Verdade? pergunte-se: Ser Mariano é uma Moda? Ou uma decisão de Santidade?

50 anos de Renovação Carismática Católica
50 anos de Renovação Carismática Católica
17 Fevereiro de 2017

Quero deixar a minha visão, opnião e sobretudo congratular a Renovação Carismática Católica pelo Jubileu de 50 anos.

O Espírito Santo desde o acontecimento de Pentecostes(Atos dos Apóstolos 2) tem feito maravilhas em nosso meio. A RCC tem sido esse grande Mover da Graça; considerado pelo grande Papa Paulo VI como a "Esperança da Igreja".

Quantas conversões, quantas almas resgatadas, quantas famílias restauradas por causa desse poderoso Sopro do Espírito Santo.

A Renovação Carismática com muita fé e alegria celebra seus 50 anos, e não abre um ano festivo apenas, mas sim um ano de cunho profético totalmente especial. onde reafirma o seu desejo de ser Igreja e sobretudo colaborar para o Reino de Deus; esse é o desejo no coração de cada Carismático.

Eu mesmo aprofundei e minha fé graças à RCC e sou eternamente grato à Deus por essa corrente de Graça. Muitas Graças, muitas perseguições, mas em tudo isso vimos o Poder do Espírito Santo nos conduzir.

Sempre fui indagado porque amo tanto o movimento e porque não me atrevo a caminhar fora dele; a resposta é simples: A RCC é IGREJA. Muitas vezes tive que defender a RCC de acusações de pessoas de dentro da Igreja, dizendo que somos loucos e exagerados. Eu afirmo: Somos loucos e exagerados quando o quesito é AMAR e Adorar a Deus.

Quero deixar nesse artigo o Decreto da Santa Sé que insere de forma irrevogável a Renovação Carismática como parte inerente da Santa Igreja, que isso seja irrefutável, irrevogável e eterno, pois os santos já profetizaram : "Longa vida aos Carismáticos" São João Paulo II

DECRETO PONTIFICIUM CONSILIUM PRO LAICIS POR PAPA PAULO

"Nós vivemos na Igreja um momento privilegiado do Espírito": declarou Sua Santidade Paulo VI em sua Exortação Apostólica "Evangelii Nuntiandi" (n. 75). De fato, existem muitos sinais pelo mundo onde podemos ver o fruto do Espírito. Correntes, movimentos e testemunhos de santidade renovam a comunhão e a missão da Igreja, apoiados nos dons carismáticos e hierárquicos. Entre eles estão a Renovação Carismática Católica ou Renovação no Espírito e novas formas de Comunidades de vida que brotem desses dons. "O vigor e os frutos da Renovação – disse Sua Santidade João Paulo II aos participantes do 6º Congresso Internacional da Renovação Carismática em 15 de Maio de 1987 – certamente dão testemunho da presença poderosa do Espírito Santo na Igreja durante esses anos que se seguiram após o Concílio Vaticano II.

É claro que o Espírito tem guiado a Igreja por todo esse tempo fazendo brotar uma grande variedade de dons entre os fiéis. Graças ao Espírito, a Igreja mantém constantemente sua jovialidade e vitalidade. E a Renovação Carismática é uma manifestação eloqüente desta vitalidade nos dias de hoje, uma afirmação vigorosa do que ‘o Espírito está dizendo às Igrejas’ (Ap 2, 7), enquanto nos aproximamos do final do segundo milênio."

Para apoiar as realidades bem diversas dos indivíduos e grupos que respondem ao apelo do movimento Católico Carismático, o Escritório Internacional da Renovação Carismática Católica tem dado, desde 1978, uma resposta concreta e positiva facilitando a comunicação e a cooperação entre todos.

Aceitando agora o pedido feito pelo ICCRS para obter o reconhecimento pontifício, de acordo com o atual Código de Direito Canônico, analisando os propósitos do ICCRS de “serviço e promoção da Renovação Carismática Católica por todo mundo, sob a ação do Espírito Santo” (art. 1), tendo “uma preocupação especial com a fidelidade dos participantes da renovação carismática, tanto indivíduos quanto grupos, à Igreja Católica, e sua obediência ao Santo Papa assim como aos outros bispos, de acordo com os ensinamentos da Igreja” (art. 3),

Tendo examinado atentamente os Estatutos apresentados pelo ICCRS e consultado diversos canonistas, e após a incorporação nos estatutos de observações feitas pelo Pontifício Conselho para os Leigos e pelo próprio ICCRS em 8 de Julho de 1993,

Buscando e fortalecendo um relacionamento mais regular e institucional entre o ICCRS e a Santa Sé, particularmente através do Pontifício Conselho para os Leigos, cujo Vice-Presidente, Bispo Paul J. Cordes, foi nomeado pelo Santo Papa como Conselheiro Episcopal do ICCRS, "ad personam", apoiado pelos testemunhos positivos de muitos Cardeais e Bispos sobre o serviço empreendido pelo ICCRS em concordância com a comunhão e a missão da Igreja.

Tendo também em mente que em 30 de Novembro de 1990 o Pontifício Conselho para os Leigos reconheceu a Fraternidade Católica das Comunidades de Aliança e Vida, como uma associação privada de fiéis, e na esperança que existirá um relacionamento frutífero de diálogo e cooperação entre esta associação e o ICCRS,


O Pontíficio Conselho para os Leigos DECRETA


O reconhecimento do ICCRS como uma entidade de promoção da Renovação Carismática Católica, com personalidade jurídica, de acordo com o Cânon 116, aprovando seus Estatutos, em sua forma original, depositados nos arquivos deste Dicastério.


PAUL J. CORDES EDUARDO CARD. PIRONIO
Vice-Presidente Presidente


Do Vaticano, 14 de Setembro de 1993, Festa da Exaltação da Cruz

Amor à Imaculada SEMPRE; seu irmão João Victor Mariano

Ela guardava tudo em seu Coração
Ela guardava tudo em seu Coração
15 Fevereiro de 2017

Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração. Lucas 2,19

Esse Versículo mostra o grande segredo da Maria orante. Ela guardava todas as questões de fé em seu coração. Ela usava a força da oração em sua totalidade, pois além de guardar todas as coisas de Deus em seu coração era também dali que emanava sua intimidade com Deus. Silenciosa mas confiante na providência e intervenção de Deus em sua vida.

Assim também devemos ser, confiantes, firmes no propósito de estar com Deus, guardar em nossos corações os tesouros que Deus dispensa sobre nossas vidas, olhar para dentro para depois olhar para fora.

Maria nos ensina com sua vida orante que devemos nos lançar sem medo nas misericórdias de Deus. E assim nos lançando não teremos outro prêmio senão o maior de todos: A presença e amizade de DEUS.

Faça hoje ainda um novo exercício de oração, olhe para dentro antes de olhar pra fora, simples, básico e poderoso é esse jeito de rezar e esse, aprendemos com Maria...

Amor à Imaculada sempre...

João Victor Mariano

Todos os Direitos Reservados - João Victor Mariano - 2021